O Grupo SATA vai reforçar a operação durante o mês de julho com um avião ATR 72-500, com capacidade para 72 lugares, através do regime ACMI (aluguer de aeronave e tripulação), anunciou esta sexta feira a operadora aérea.

Segundo a companhia aérea açoriana, o plano de exploração para o verão 2022 já previa, no final do ano passado, a “necessidade de um reforço pontual de uma aeronave, que seria alocada a determinados percursos interilhas, não só para fazer face ao crescimento estimado do tráfego, como também para atender à necessidade de reforços pontuais em alguns trajetos”.

Contudo, acrescenta a empresa numa nota divulgada hoje, a entrega de um avião Bombardier Q400, “inicialmente agendada para estar disponível em meados de maio, foi adiada para meados de julho”, por “motivos alheios à companhia aérea, que se prendem com atrasos nas cadeias de abastecimento a nível global”.

Por isso, foi acordada a entrega de uma aeronave de substituição, por forma a “garantir o programa de voos previsto e a manutenção da regularidade do serviço aéreo”, tendo-se optado pelo avião ATR 72-500, com configuração de 72 lugares, que voará para a companhia aérea açoriana, em regime de ACMI (aluguer de aeronave e tripulação), durante o mês de julho, lê-se na nota.

A bordo da aeronove, a companhia aérea parceira “contará com a presença de elementos de cabine da SATA Air Açores, por forma manter o acolhimento e acompanhamento dos passageiros, nos moldes habituais”.

A SATA Air Açores prevê transportar cerca de 345 mil passageiros este verão, “um novo recorde por larga margem”, o que “corresponde a um incremento de cerca de 21%, quando comparado com o ano pré-pandémico de 2019”.

Na época alta de verão, a SATA tem previsto operar 432 voos interilhas por semana, chegando aos 74 voos por dia.

Lusa/AM | Foto: DR